quinta-feira, 29 de novembro de 2018

DORMIR COM A LUZ ACESA FAZ MAL À SAÚDE. A regra é clara: você tem que dormir no escuro


Por Madalena França

Um título para uma foto sem titulo

Para funcionar plenamente, o ser humano precisa dormir em local escuro. E cada vez mais as pessoas vivem em locais onde a claridade da cidade, chamada de poluição luminosa, invade os interiores das casas, como alertou a física carioca Marcia Velloso (foto), em palestra sobre os efeitos nocivos da luz na paisagem e nos seres humanos, realizada no Seminario Multilux, em Belo Horizonte. “A alteracao dos ciclos biológicos pela luz prejudica a produção hormonal”, explica ela, citando substâncias como o cortisol e a melatonina, cuja produção é interrompida quando se dorme na presença de luz. A última, por exemplo, regula o sono e os ciclos biológicos. “Quando nao é fabricada direito, gera com aquela sensação de cansaço pela manhã”, ilustra. E orienta: “Um abajur pequeno emite 250 lux — medida que já prejudica o sono –, então é melhor apagar a luz mesmo. Para barrar a claridade que entra pela janela, cortinas do tipo black-out são de grande ajuda”. https://casa.abril.com.br/bem-estar/dormir-com-a-luz-acesa-faz-mal-a-saude/


Luz (Foto: YouTube/Reprodução)

LUZ AO DORMIR PODE DAR DEPRESSÃO E DIFICULTAR APRENDIZAGEM, DIZ ESTUDO.
Claridade ativa o olho, que aciona o cérebro e libera hormônio do estresse.
Pesquisa foi feita em ratos, mas em humanos é semelhante, destaca autor.
Uma exposição frequente à luz durante a noite pode favorecer a depressão e causar problemas de aprendizagem e memória, conclui um estudo feito pela Universidade Johns Hopkins, nos EUA. A pesquisa foi publicada na edição da revista "Nature" desta semana (veja o vídeo).

Essa interferência da luminosidade, segundo os autores, pode ser desencadeada tanto por uma lâmpada acesa quanto por um computador ligado. Com o atual ritmo de vida de muitas pessoas, que tendem a ficar até de madrugada na internet ou trabalham por turnos, cresce a carga de cortisol – o hormônio do estresse – liberada no corpo.
O trabalho com roedores, coordenado pelo biólogo Samer Hattar, demonstrou que células sensíveis à luz localizadas na retina – região no fundo do olho onde as imagens são projetadas e traduzidas – se ativam pela luz brilhante e prejudicam o centro do cérebro responsável pelo humor, pelo aprendizado e pela memória, chamado sistema límbico.
Os animais foram submetidos a ciclos de 3,5 horas de luz e, em seguida, 3,5 horas de escuridão.
"É claro que você não pode pedir que os ratos digam como se sentem, mas vimos um aumento no comportamento depressivo deles, incluindo a falta de interesse por açúcar ou pela busca de prazer", diz.
As cobaias deprimidas também se movimentavam menos, não aprendiam mais tão rapidamente nem se lembravam das tarefas. Além disso, esses ratos não demonstravam interesse por novos objetos, em comparação com os bichos que ficaram no escuro.
Segundo Hattar, os seres humanos têm esses mesmos receptores nos olhos, o que faria com que os efeitos fossem muito semelhantes.
Até então, os cientistas já sabiam que dias mais curtos no inverno podem desencadear nas pessoas uma forma de depressão conhecida como "transtorno afetivo sazonal", que pode ser tratada com uma simples e regular exposição à luz. http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/11/luz-ao-dormir-pode-dar-depressao-e-dificultar-aprendizagem-diz-estudo.html

POR QUE PRECISAMOS DORMIR EM TOTAL ESCURIDÃO

Resultado de imagem para Por que precisamos dormir em total escuridão Por Natasha Romanzoti

O quarto moderno é cheio de luzes e dispositivos eletrônicos, de monitores de computador a rádios-relógio, além, é claro, do quase onipresente smartphone vibrando e brilhando ao lado da cama. O que a ciência tem a nos dizer, no entanto, é que a exposição crônica à luz durante a noite leva a uma série de problemas de saúde.
Para entender por que a exposição crônica à luz durante a noite é tão ruim, é preciso considerar a evolução humana. Antes do fim da Idade da Pedra, os seres humanos só eram expostos a dois tipos diferentes de luz natural, responsáveis pela regulação do ritmo circadiano – durante o dia, tinha o sol, enquanto à noite, havia a lua e as estrelas, e talvez a luz de fogueiras. Esse padrão binário de dia/noite configurava toda a nossa programação biológica.
Hoje, temos iluminação artificial à noite (IAN). Essa iluminação interior é consideravelmente menos potente do que a luz solar, mas ainda muitas ordens de magnitude maior do que a luz das estrelas e do luar – uma diferença que influencia uma série de reações bioquímicas críticas ligadas a periodicidade de luz, incluindo a produção de cortisol e melatonina.
A melatonina, o sono e a saúde
Supressão de melatonina é chave para entender muito do porquê IAN faz mal para nós. Este composto bioquímico é produzido pela glândula pineal do cérebro durante a noite, quando está escuro, para regular o nosso ciclo de sono-vigília.
Ele reduz a pressão arterial, os níveis de glicose e a temperatura do corpo – respostas fisiológicas que são as principais responsáveis por um sono reparador.
A parte do cérebro que controla o relógio biológico é o núcleo supraquiasmático (SCN), um grupo de células no hipotálamo. Estas células respondem aos sinais claros e escuros. Os nervos ópticos em nossos olhos percebem a luz e transmitem um sinal para o SCN, dizendo ao cérebro que é hora de acordar.
Esses sinais também iniciam outros processos, como o aumento da temperatura corporal e a produção de hormônios como o cortisol (o do estresse). Os nossos níveis de cortisol são relativamente baixos durante a noite, permitindo-nos dormir, e mais elevados durante o dia, permitindo a estabilização dos níveis de energia e a modulação da função imunológica.
IAN eleva os níveis de cortisol à noite, o que perturba o sono e apresenta uma série de problemas relacionados com os níveis de gordura corporal, resistência à insulina e inflamação sistêmica. Também contribui para um sono ruim e uma interrupção da neuroregulação do apetite.
Quando os quartos ficam totalmente escuros à noite, nenhum sinal óptico é enviado para o SCN, de forma que os nossos corpos produzem a melatonina necessária. A exposição à luz ambiente durante as horas normais de sono suprime os níveis de melatonina em mais de 50%.
E, só para aumentar os problemas, muitos dispositivos modernos emitem luz azul de LEDs, que é especialmente eficaz na supressão de melatonina. Isto porque melanopsina – um fotopigmento encontrado em células especializadas da retina envolvidas na regulação dos ritmos circadianos – é mais sensível à luz azul.
Mais problemas do que você pensa

Recentemente, cientistas alertaram estudantes universitários sobre o impacto da luz de monitores de computador sobre os níveis de melatonina. Eles descobriram que a luz do computador à noite reduz os níveis de melatonina, atrapalhando o sono. Em um estudo relacionado sobre tablets, pesquisadores disseram que é importante reconhecer que o uso de dispositivos eletrônicos antes de dormir pode romper com o sono, mesmo que a melatonina não seja suprimida – a atividade pode deixar as pessoas alertas ou estímulos estressantes podem levar à interrupção do sono.
Essa perturbação bioquímica também cria efeitos físicos, como doenças. Cientistas não sabem direito por quê, mas estudos mostram consistentemente uma correlação entre IAN e câncer. Por exemplo, um estudo de 10 anos descobriu que um grupo de mais de 1.670 mulheres expostas a uma maior intensidade de luz em seu ambiente de dormir tinham chances 22% maiores de desenvolver câncer de mama. Os pesquisadores culparam o rompimento hormonal causado pela supressão de melatonina. Perturbadoramente, isso tem implicações sombrias para trabalhadores noturnos. Estudos têm mostrado que enfermeiras com turnos à noite estão em maior risco para câncer de mama.
A luz durante a noite não precisa sequer ser brilhante para causar problemas. A exposição crônica à luz fraca já é capaz de levar a sintomas de depressão. Hamsters, por exemplo, exibiram menos interesse em beber a água com açúcar que normalmente adoram quando expostos à luz fraca à noite. Quando retornaram a uma programação normal, a depressão foi revertida.
Outro estudo, também com roedores, mostrou que a luz azul à noite, em particular, é especialmente poderosa em induzir depressão e ansiedade. IAN também pode prejudicar o humor e a aprendizagem, mais uma vez provavelmente por causa de neurônios expressando melanopsina.
A melatonina ainda tem propriedades antioxidantes, que desempenham um papel importante no antienvelhecimento.
Outros estudos ainda mostram uma ligação entre a supressão de melatonina e doença cardiovascular.
Como se não bastasse tudo isso, luz à noite também contribui para o ganho de peso, mudando o tempo da nossa ingestão de alimentos. Ratos, quando expostos a IAN, ganham mais peso – apesar de se exercitarem e comerem tanto quanto seus irmãos que dormem na escuridão.
Os cientistas também correlacionaram níveis baixos de melatonina à diabetes, embora não saibam o papel da IAN na doença.
A conclusão é bastante óbvia: precisamos manter nossos quartos os mais escuros possíveis à noite, e evitar luz azul antes de dormir. Para isso, temos que desligar todos os gadgets emissores de luz e fechar as cortinas. E, se possível, nos abster de usar computador, tablet ou smartphone nas horas que antecedem o sono. Eu sei, mais fácil falar do que fazer. [io9https://hypescience.com/por-que-precisamos-dormir-em-total-escuridao/

STF julga Lula na 3ª-feira. Ou melhor, julgará (e absolverá) Moro


Enquanto seguem adiando para as calendas o julgamento que interessa – a constitucionalidade de prisão em 2ª instância, aquela que a Ministra Rosa Weber ser contra, mas vota a favor – o STF anda rápido com outro processo de Lula, onde é certo que ele vai perder.
O ministro Ricardo Lewandowski, marcou para a próxima terça-feira,  dia 4, o julgamento do caso onde o ex-presidente alega que houve “perda de imparcialidade” do ex-juiz federal Sergio Moro por ele ter aceitado ser ministro da Justiça e Segurança Pública do governo do presidente da República eleito, Jair Bolsonaro.
Ora, até as pedras do caminho sabe que Moro não perdeu a imparcialidade, porque imparcialidade, porque parcial ele é desde antes de o processo de Lula ter chegado a Curitiba. O que Moro perdeu, e definitivamente, foi o decoro. Mas querer decoro parece hoje , neste Brasil de poderosos selvagens, uma excentricidade.
Aliás, Janio de Freitas, hoje, é demolidor sobre isso, em seu artigo na Folha:
No mundo não atrasado, inexiste o país onde um juiz pusesse na cadeia o líder da disputa eleitoral e provável futuro presidente, e deixasse a magistratura para ser ministro do eleito por ausência do favorito.
O juiz italiano da Mãos Limpas [Giovane Falcone] tornou-se político, mas sua decisão se deu um ano e meio depois de deixar a magistratura. Moro repôs o Brasil na liderança do chamado subdesenvolvimento tropical, condição em que a Justiça se iguala à moradia, à saúde, à educação, e outros bens de luxo.
Nem o STF – perdoem-me as maiúsculas – nem qualquer instância judicial brasileira é capaz, hoje, de fazer frente ao homem que, neste momento, afia as baionetas de sua chefia da polícia politica do Brasil e prepara uma Lava Jato, agora com (mais) jurisdição nacional.
O resultado da ação de de Lula contra a parcialidade da qual todos sabem mas ninguém falará é, portanto, algo já definido.
Aliás, só por isso foi marcado, para dizer formalmente o que todo mundo sabe que é mentira.

MACABRO, BOLSONARO DIZ QUE SUA MORTE INTERESSA A MUITA GENTE

STF vai liberando indulto de Natal por 3 votos a 2; acompanhe ao vivo


 
O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) vai reconhecendo o indulto de Natal, até agora, pelo placar de 3 votos a 2.
A corte analisa a constitucionalidade do decreto de Michel Temer que reduziu em um quinto o cumprimento de pena em caso de crimes sem violência ou grave ameaça, sem limite máximo de pena para concessão.
Da China, Requião sugere ‘internamento’ de BolsonarO ministro Ricardo Lewandowski foi o último a votar — favorável ao indulto — antes da suspensão da sessão que será retomada logo mais. Também votaram pela concessão do benefício aos presos Alexandre de Moraes e Rosa Weber.
Votaram contra o indulto Luís Roberto Barroso e Edson Fachin. 
Faltam votar 6 ministros.
Acompanhe a sessão do STF ao vivo:

Ex- vereador de Casinhas Valter Borges está intercedendo pela reabertura do BB em Surubim.

Em sua pagina Valter Borges comunica que está buscando meios para reabertura do BB em Surubim e que recebeu e-mail da entidade.

Postado por Madalena França


Eu tenho a síndrome de ousar, claro na quilo que vejo que é possível, não desisto até conseguir nem que a Lama chegue no gogó.
Vocês estão lembrados da audiência que pedi para volta a normalização do banco do Brasil em nossa querida SURUBIM! Pois bem semana passada um telefonema onde pedi para que eles passasse por escrito a nossa solicitação.
Eis que hoje chega em primeira mão.
Dessa forma eu estou realizado e tenho certeza que muitos dos Surubinenses e região irão ficar.
Não abro mão daquilo que sei que é possível.
Eis a íntegra do e-mail recebido.
De: Banco do Brasil S.A/ Unidade de Canais (DF)
Prezado Walter, boa tarde.
Lamentamos os transtornos enfrentados pela população de Surubim (PE) em razão da interrupção no atendimento da agência do Banco do Brasil após a ocorrência do sinistro no município.
Por oportuno, gostaríamos de esclarecer que a reconstrução estrutural de agências danificadas, com a implementação da segurança necessária ao seu funcionamento, é um processo oneroso e sujeito à legislação especifica voltada para empresas estatais. Diante disso, o Banco tem envidado todos os esforços para normalizar o atendimento da agência, de forma que a recomposição do imóvel se encontra em andamento, com previsão de conclusão das obras para janeiro/2019.
Em complemento, informamos que a população de Surubim (PE) pode contar com o atendimento transacional prestado pelos seguintes canais alternativos, localizados até 400 metros da agência:
Correspondente Mais BB
Rua João Batista, 202.
► Disponíveis transações de depósitos, consultas de saldo e extratos, pagamento de contas, recebimento de benefícios do INSS, saques em conta corrente e poupança.
Banco Postal
Rua Agamenon Magalhães, 264.
► Disponíveis transações de saque e depósito e consultas de saldo e extrato em conta corrente e poupança, pagamento de contas, consulta de saldo e recebimento de benefícios do INSS.
Lotérica
Praça Didimo Carneiro.
► disponíveis transações de saque, consultas de saldo em conta corrente e poupança e pagamento de contas.
Prestadas essas informações, reafirmamos nosso compromisso com o melhor atendimento e permanecemos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.
Permanecemos à disposição para os esclarecimentos que se fizerem necessários.
Atenciosamente,
Banco do Brasil S.A
Unidade de Canais (DF)
unc@bb.com.br

R$ 44 mi da CCR para Serra, Alckmin e Kassab foram “por amor”

Seria cômico se não fosse desesperadoramente trágica a história para o jornalismo brasileiro.
Folha dá a notícia que, em dinheiro de hoje, o grupo CCR assume, em comunicado de fato relevante, que pagará R$ 81 milhões pelo acordo de leniência que firmou com o Ministério Público Paulista, dos quais R$ 64,5  milhões por ter “doado” pelo menos R$ 44 milhões a José Serra e Geraldo Alckmin como “caixa 2” para campanhas eleitorais de ambos, além de mais algum para Gilberto Kassab.
A Folha, apesar do sigilo (como tem sigilo quando o alvo são tucanos!), banca que os recursos para Serra foram “apanhados” pelo ex-deputado Márcio Fortes e os de Alckmin pelo cunhado Adhemar Ribeiro.
Mas informa, também, a seguinte pérola:
A doação via caixa dois visava conquistar a simpatia dos políticos para os pleitos da CCR junto ao governo (…) Nenhum dos executivos falou em contrapartida do governo para as doações, o que poderia caracterizar corrupção, um crime muito mais grave do que o caixa dois.
Conquista a simpatia para os pleitos? Que diabos de pleitos da CCR não se relacionavam com dinheiro? Aliás, CCR é Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Soares Penido, para quem não ligou a empresa a empreiteiras.
A CCR detém nada mais nada menos que a concessão do sistema Anhanguera-Bandeirantes, a Rodovia Castello Branco, a Raposo Tavares, o Rodoanel e várias outras rodovias, que arrecadam bilhões em pedágios. Várias destas concessões foram ganhas justamente nos governos Serra e Alckmin.
Mas, claro, foi “no amor” e não houve corrupção.
O caixa 2 não teria provocado impacto direto ou indireto nas tarifas de pedágio, segundo apuração preliminar. E também não teria dado prejuízo aos cofres públicos. Neste caso, os recursos destinados a deputados e ex-governadores para suas campanhas teriam saído do lucro da CCR, disse um investigador, citado pela Istoé.
Entendeu? O sujeito vende bananas, dá propina com o lucro na venda das bananas, mas a propina nada tem a ver com as bananas.
No caso de Lula, as reformas chumbregas feitas num apartamento que nem é dele são, ainda que sem um documento que o prove ou indique, ligadas a contratos de obras da Petrobras e “é corrupção”. No caso de Serra e de Alckmin foram apenas para ser simpáticos e é apenas “caixa 2”.
E os jornais aceitam e publicam este conto da carochinha como se fosse a coisa mais crível do mundo!
Fonte: Tijolaço
Por Madalena França.

Perdeu, perdeu, perdeu, dinheiro na mão ou a escuridão.

Novo capítulo marca a novela da iluminação pública de Orobó...

Texto alt automático indisponível.

Texto alt automático indisponível.

Depois da polêmica matéria sobre a contribuição de iluminação pública de Orobó, outras pessoas também começaram a se manifestar. Hoje o ex- vereador de Casinhas Valter Borges postou exemplo de dois comprovantes. Por uma conta semelhante ao consumo da casa da minha mãe , em torno de 150 reais, a contribuição de iluminação pública no seu município é de 7,34 (sete reais e trinta e quatro centavos, enquanto  em Orobó minha genitora pagou 33,69 ( trinta e três e sessenta e nove ).
Ele também postou outro demostrativo, dessa vez do município de Bom Jardim, onde uma pessoa de baixa renda, cadastrada no bolsa família, numa conta de 13 reais pagou apenas 0, 80 (oitenta centavos) de contribuição.
Enquanto ontem um leitor desse blog que sua mãe reside no Sítio Laureano de Orobó, mesmo estando em São Paulo gravou um vídeo e postou dizendo que esteve visitando sua mãe e observou que em uma conta de 12 reais a mãe dele pagou 4 reais pela iluminação pública e ainda denunciou que encontrou o único poste do terreiro de sua casa com a lâmpada queimada e que ele mesmo mandou repor.
O Senhor Antonio Olímpio contou a esse blog que tem uma residência em Recife Capital e que o consumo mensal é mais ou mesmo o mesmo nas duas casas. Que Lá em Recife ele paga 20 reais e em Orobó 69 o triplo mais nove.

Agora me diga se essa situação de Orobó não assemelha-se a um "assalto",embora legalizado?
O gestor sabe que se deixa até de comer para se pagar energia. Quem vai querer viver na escuridão?
Para isso usou a nova modalidade de "assalto" legalizado.
Todos os municípios pernambucanos tem a mesma companhia, a Celpe.
Por que essa diferença tão estapafúrdia de um município vizinho para o outro?
O povo oroboense precisa acordar desse sono e reagir.

Assista ao Video de Joelilson:

https://www.facebook.com/joelison.santos/videos/2288934997847941/?t=0


Por Madalena França.

Quem nunca sonhou com os 15 anos? Parabéns a minha aluna Maria Letícia! Feliz Dia, Feliz Vida...

Quem nunca sonhou com uma festa linda, uma valsa e um vestido de princesa? Afinal ninguém faz 15 duas vezes. Infelizmente as condições so...