quinta-feira, 31 de maio de 2018

“Lula manifestou preocupação com a destruição da Petrobras”, afirmou Dilma


  | 0 Comentário

A presidente Dilma Rousseff visitou o ex-presidente Lula nesta quinta-feira (31) na Polícia Federal em Curitiba. Após a visita, Dilma relatou aos participantes da Vigília Lula Livre que a situação da Petrobras foi uma das pautas de discussão entre os dois. “Lula discutiu comigo como está sendo a destruição da maior empresa estatal brasileira”, afirmou.
Dilma destacou algumas diferenças entre as políticas de preço que são adotadas atualmente para o petróleo, de livre mercado, e as definidas em seu governo, consideradas mais restritivas. “Se você deixar os preços fluírem de acordo com o andamento do mercado, você tem vários fatores que influenciam”, disse a ex-presidente. Dentre estes fatores, ela citou as tensões nos acordos firmados entre os Estados Unidos e o Irã, e a queda na produção da Venezuela que, segundo Dilma, já esteve em 2,5 milhões de barris por dia e agora está em 1,5 m.
Os ajustes nas taxas de juros norte-americanos, que fazem com que com que o dólar suba, configuram outra justificativa para que o “petróleo brasileiro não seja dolarizado”, afirmou Dilma.
A petista ainda criticou “o processo de privatização do refino” e acredita que esta seja uma ferramenta para “abrir o mercado brasileiro desnecessariamente à importação de petróleo”.
Além disso, Dilma acrescentou que Lula está indignado e lembra de feitos importantes realizados no governo do PT, como a exploração do pré-sal e a “ampliação das refinarias”, para se manter confiante em meio à situação adversa em que se encontra.
*Foto de Eduardo Matysiak – Agência PT de Notícias
Madalena França via blog do Esmael

Nem sempre palavras são o mais importante: Parabéns para mudinha, amada por todos nós....

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e shortsResultado de imagem para flores de feliz aniversário Por não haver palavras são as ações que justificam o amor. Não há uma só pessoa na Serra que não goste da mudinha. Ela é simpática, sorridente ,amiga de todos. Mesmo sem falar ela é grande colaboradora. Gosta de ajudar a todo mundo. Muito fofa.
Faço homenagem para todos de quem  gosto. Como iria esquecer da mudinha? Pode ser que ela não saiba ler, mas ao ver a sua imagem e estas belas flores ,vai sorrir e saber que ela é importante para mim, para todos nós.
Que Deus a abençoe e dê muitos anos de vida com saúde e felicidades.
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, céu e atividades ao ar livreParabéns não só por hoje mas pela doce criatura que você é todos os dias. Que você seja muito feliz sempre junto com sua família.









Forte Abraço: Madalena França.

Caminhoneiros preparam cerco a Brasília na próxima segunda


  Audima
Grupos de caminhoneiros concentrados no interior de São Paulo, Vale do Paraíba (SP e RJ), Triângulo Mineiro, Goias e na região do Araguaia (TO e PA) organizam colunas de veículos em direção à Brasília. A convocação para a capital federal visa pressionar o governo golpista de Temer para baixar o preço dos combustíveis, que continua aumentando. A manifestação será realizada na próxima segunda-feira (4), segundo as redes sociais usadas pelo movimento.
Nesta quinta (31), contingentes do Exército, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e PMs operam ações repressivas em diversas regiões do país na tentativa de dispersar o movimento dos caminhoneiros. No entorno do Porto de Santos, caminhoneiros ainda resistem às tentativas de dispersão.

Obras dos tucanos em SP teve superfaturamento de R$ 55 milhões






Uma fiscalização feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na construção do Trecho Norte do Rodoanel, em São Paulo, aponta indícios de superfaturamento de R$ 55,6 milhões nos pagamentos feitos pela Dersa, estatal de obras viárias do governo paulista, para a empreiteira OAS. Mais de dois anos atrasada, a última alça do anel viário metropolitano passou a ser investigada pela força-tarefa da Operação Lava Jato.

Esta é a primeira vez que um órgão de fiscalização aponta "graves indícios de irregularidades" envolvendo as obras do Rodoanel Norte, que começaram em 2013, no governo Geraldo Alckmin (PSDB), e são consideradas vitrine de campanha do ex-governador na eleição presidencial deste ano. O Trecho Sul, entregue em 2010, já é alvo da Lava Jato após delações feitas por executivos da Andrade Gutierrez, OAS e Odebrecht.

Concluída em agosto do ano passado, a auditoria do TCU constatou seis irregularidades apenas no lote 2 da obra, da OAS, que foi o objeto da fiscalização - a construção foi dividida em seis lotes. Segundo os auditores, R$ 33 milhões teriam sido superfaturados com a inclusão de novos serviços e preços de terraplenagem e perfuração de rochas (matacões) em um aditivo contratual assinado pela Dersa em 2015. A OAS, que também executa o lote 3, foi quem recebeu o maior acréscimo deste serviço (385%).

Os indícios levantados pelos auditores corroboram uma denúncia feita em 2016 por um ex-funcionário de uma empresa terceirizada e que resultou na abertura de um inquérito pela Polícia Federal e de uma investigação do Ministério Público Federal, que levou o caso para a força-tarefa da Lava Jato.

Órgãos federais, incluindo o TCU, fiscalizam o Rodoanel porque ele recebe recursos da União - R$ 2 bilhões dos R$ 6,4 bilhões previstos no custo total - por meio de convênio com o Ministério dos Transportes.

Reequilíbrio

O TCU também apontou pagamentos indevidos de R$ 23,1 milhões referentes a um aditivo de reequilíbrio econômico financeiro assinado em 2016 a pedido da OAS, por causa dos atrasos nas liberações das frentes de obra pela Dersa. Para o órgão, esse reequilíbrio de atraso deveria se limitar a R$ 6,2 milhões no lote 2.

Ao todo, estatal reajustou os contratos dos seis lotes em R$ 235 milhões por causa da demora nas autorizações para que as empreiteiras avançassem no canteiro. O maior entrave, segundo a Dersa, foram os processos de desapropriações travados na Justiça e que já custaram R$ 2,5 bilhões.

Ainda de acordo com o TCU, a estatal também pagou R$ 480 mil a mais em uma ponte que foi feita pelo método convencional (cimbramento), mas foi paga pela Dersa como se tivesse sido feita por método mais sofisticado (balanços sucessivos).

O relatório aponta ainda uma subcontratação irregular para escavação de um túnel no valor de R$ 54 milhões e uma "ocultação de impacto financeiro de acréscimos de serviços" no valor de R$ 218,5 milhões. Isso ocorre quando a empresa contratante reduz a quantidade de alguns serviços para compensar o aumento de outros, desfigurando o projeto da obra.

Embora a auditoria tenha sido feita apenas no lote 2 da OAS, o relatório afirma que as irregularidades podem se repetir nos demais lotes da obra.

Segundo a assessoria do Tribunal, o processo ainda está em tramitação no gabinete do ministro-relator, Aroldo Cedraz, que pode levar o processo para apreciação do plenário da Corte de contas ou determinar novas ações de campo. Caso o contrato seja julgado irregular, os agentes públicos podem ser multados e as empresas, obrigadas a ressarcir o Estado.

Inauguração

Previsto para ser parcialmente inaugurado em julho, o Rodoanel sofreu um novo atraso e só deve ser concluído pela Dersa em 2019. Com 47,6 quilômetros de extensão, a obra é o último trecho do anel viário metropolitano que começou a ser construído em 1998, no governo do tucano Mário Covas (morto em 2001), e interliga dez rodovias que chegam à Grande São Paulo.

As obras tiveram início em fevereiro de 2013 e deveriam ter sido concluídas em fevereiro de 2016. Naquele ano, o governo Geraldo Alckmin (PSDB) assinou aditivo contratual adiando a inauguração para março deste ano. Em janeiro, contudo, o tucano admitiu que o prazo não seria cumprido e prometeu entregar o primeiro trecho em julho e o segundo trecho em dezembro.


São João de Limoeiro vai bombar: Safadão, Pablo, Léo Santana e Gustavo Lima

São João "arretado "de Bom!

Imagem | Reprodução Internet

O palco principal do São João de Limoeiro terá cinco dias de programação em 2018. Por conta de ampliações estruturais no parque de exposição de animais (local aonde o evento vinha sendo realizado nos últimos anos), a festa pode se mudar para o vizinho parque de vaquejada, também localizado as margens da Rodovia PE 50. A empresa Ingresso Prime, responsável pela comercialização dos acessos ao “Espaço “Premium”, antecipou os nomes com a abertura das vendas, mas depois retirou do ar. As festividades juninas na Princesa do Capibaribe acontecerão nos dias 23, 24, 27, 28 e 29 de junho. Na manhã dessa quinta (31), o prefeito João Luís (PSB) confirmou a programação através de postagem nas redes sociais.

As atrações do primeiro dia (23) são para quem gosta do estilo “sofrência”, com Pablo e Priscila Sena (Musa). O dia seguinte (24) será uma mistura do estilizado com o xote: Gabriel Diniz, Dorgival Dantas e Felipão. No dia 27, a programação volta com uma mistura de ritmos entre Bell Marques (ex-Chiclete com Banana), Solange Almeida (ex-Aviões do Forró) e Forrozão Chacal. A véspera do Dia de São Pedro (28) tem grandes nomes nacionais e apresenta Wesley Safadão, Márcia Fellipe e o sertanejo Gusttavo Lima. Para encerrar a festa no dia 29, a cidade recebe os ritmos baiano e carioca, com os shows de Léo Santana, Jonas Esticado e Naldo.

Saiba Mais – De acordo com a Secretaria Executiva de Imprensa e Comunicação da Prefeitura de Limoeiro, a empresa vencedora da Chamada Pública para administrar o São João de Limoeiro foi a Ideia Produções, no valor de R$ 1.800.000,00. O valor do investimento realizado pelo município ainda não foi anunciado. A programação do Palco Cultural, na Rua da Alegria, deverá ser anunciada nos próximos dias. A rua contará com três polos destinados ao forró pé de serra, além de coco de roda, ciranda e outros ritmos do período.

Arte divulgada nas redes sociais pela prefeitura

As informações é do Blog do Agreste.
Madalena França.

Celebrando a vida do meu querido ex-aluno Marcos Miron, para mim," o Marquito".

A imagem pode conter: Marcos Miron Eita que chegou seu dia. Quanto tempo já passou, não é mesmo meu amigo? Mas para mim esse moço mosso bonito, vai ser sempre o "Marquito". Magro, sapeca, falante e carinhoso, lá na 5ª Série na Escola Leonardo ,onde hoje é a Paulo Freire.
Há pessoas que passam na nossa vida e marcam para sempre.
Recém formada em História, minha primeira turma, foi logo a do Marquito. Um loirinho lindo, que falava pelos cotovelos, me abusava quanto podia, mas era estudioso e tirava boas notas. Para mim tudo era novo. O medo de errar diante de professores experientes em uma escola conceituada, turmas de mais de 30 alunos, a maioria da cidade e eu chegando da Zona Rural. Havia contrastes até no estilo de vida. Hoje eu tiraria de letra. Na época ,foi difícil. Como esquecer do Marquito, que gostava de fazer perguntas para me testar?
Resultado de imagem para imagem de feliz aniversário para homemVocê não sabe, mas com o seu jeito eu aprendi muito. Foi uma troca. Ao mesmo tempo que lhe ensinava eu aprendia, porque estava sempre me preparando para responder com elegância e fluentemente o Marquito. Obrigada. Te amo muito viu!
No seu aniversário, tudo de bom e maravilhoso que a vida possa oferecer, eu lhe desejo. Sou orgulhosa de saber que ensinei a você não só conteúdo ,mas cidadania.
Saber que você é esse competente profissional me alegra muito. Meu eterno e amado aluno.
Deus te abençoe meu filho.
Feliz Aniversário!
Madalena França.

Marília Arraes discute conjuntura eleitoral com Odacy Amorim, Cristina Costa e Gilmar Santos


Madalena França Via Manuel Mariano

A vereadora do Recife e pré-candidata a governadora, Marília Arraes, se reuniu na última segunda-feira, dia 28, com o Diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) de Petrolina, no Sertão de Pernambuco.
O encontro serviu para as lideranças e os filiados debaterem sobre o cenário estadual e nacional. “Durante a conversa, debatemos sobre a defesa do presidente Lula e toda a perseguição que ele vem sofrendo e também ouvimos a militância, que defende a candidatura própria do partido”, disse Marília Arraes.
Em conversa com o Blog do Robério Sá, o presidente do PT de Petrolina, Reginaldo Paes, assegurou que a agremiação local decidiu pela candidatura própria, porém, a decisão final acontecerá no dia 10 de junho, quando será escolhida a estratégia da legenda, em Recife, com todos os diretórios.
“Na reunião, discutimos sobre a conjuntura atual e, principalmente, sobre a nossa participação no encontro estadual do PT, que será realizado em Recife, onde decidiremos sobre a estratégia do partido nas eleições estaduais”, disse Reginaldo, completando: “O nosso diretório municipal já havia decidido por unanimidade apoiar uma candidatura própria ao Governo do Estado”.
Participaram da reunião com Marília Arraes, o deputado estadual e pré-candidato a governador, Odacy Amorim e os vereadores Gilmar Santos e Cristina Costa, além de membros da cúpula.

Reunião da cúpula do PT de Petrolina.

CNBB divulga nota criticando a submissão ao ‘mercado’


  | 
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma nota de solidariedade aos caminhoneiros, trabalhadores e trabalhadoras em manifestação por todo o Brasil. O texto conclama a sociedade para o diálogo mas adverte que não é justo submeter o Estado ao mercado. “Quando é o mercado que governa, o Estado torna-se fraco e acaba submetido a uma perversa lógica financista.”
A nota contraria diretamente a política de preços aplicada pelo governo do ilegítimo Michel Temer (MDB) e pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente, aos combustíveis. “O dinheiro é para servir e não para governar”, lembra o texto, citando o Papa Francisco.
Também há críticas indiretas aos golpistas e aos que pedem uma intervenção militar. “Propostas que desrespeitam a liberdade e o estado de direito não conduzem ao bem comum, mas à violência.” Diz a nota ao lembrar das eleições de outubro próximo.
Confira, abaixo, a nota da CNBB na íntegra:
NOTA DA CNBB SOBRE O MOMENTO NACIONAL
“Jesus entrou e pôs-se no meio deles e disse: A paz esteja convosco”(Jo 20,19)
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, solidária com os caminhoneiros, trabalhadores e trabalhadoras, em manifestações em todo território nacional, e preocupada com as duras consequências que sempre recaem sobre os mais pobres, conclama toda a sociedade para o diálogo e para a não violência. Reconhecemos a importância da profissão e da atividade dos caminhoneiros.
A crise é grave e pede soluções justas. Contudo, “qualquer solução que atenda à lógica do mercado e aos interesses partidários antes que às necessidades do povo, especialmente dos mais pobres, nega a ética e se desvia do caminho da justiça” (CNBB, 10/03/2016). Nenhuma solução que se utilize da violência ou prejudique a democracia pode ser admitida como saída para a crise.
Não é justo submeter o Estado ao mercado. Quando é o mercado que governa, o Estado torna-se fraco e acaba submetido a uma perversa lógica financista. “O dinheiro é para servir e não para governar” (Papa Francisco, Evangelii Gaudium, 58).
É necessário cultivar o diálogo que exige humilde escuta recíproca e decidido respeito ao Estado democrático de direito, para o atendimento, na justa medida, das reivindicações.
As eleições se aproximam. É preciso assegurar que sejam realizadas de acordo com os princípios democráticos e éticos, para restabelecer nossa confiança e nossa esperança. Propostas que desrespeitam a liberdade e o estado de direito não conduzem ao bem comum, mas à violência.
Celebramos a Solenidade do Corpus Christi, fonte de unidade e de paz. Quem participa da Eucaristia não pode deixar de ser artífice da unidade e da paz. O Pão da unidade nos cure da ambição de prevalecer sobre os outros, da ganância de entesourar para nós mesmos, de fomentar discórdias e disseminar críticas; que desperte a alegria de nos amarmos sem rivalidades, nem invejas, nem murmurações maldizentes (cf. Papa Francisco, Festa do Corpus Christi, 2017). O Pão da Vida nos motive a cultivar o perdão, a desenvolver a capacidade de diálogo e nos anime a imitar Jesus Cristo, que veio para servir, não para ser servido.
Conclamamos, por fim, todos à oração e ao compromisso na busca de um Brasil solidário, pacífico, justo e fraterno. A paz é um dom de Deus, mas é também fruto de nosso trabalho.
Nossa Senhora Aparecida interceda por todos!
Cardeal Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília (DF)
Presidente da CNBB
Dom Murilo S. R. Krieger, SCJ
Arcebispo de São Salvador (BA)
Vice-Presidente da CNBB
Dom Leonardo Ulrich Steiner, OFM
Bispo Auxiliar de Brasília (DF)
Secretário-Geral da CNBB
Madalena França Via blog do Esmael.

Não precisamos de intervenção militar. Já temos a judicial-midiática


marcas
Janio de Freitas e Teresa Cruvinel, na Folha e no JB, alertam contra o despudor com que se pede uma nova ditadura no Brasil.
“A sem-cerimônia com que a conclamação à “intervenção militar” passou dos testes tímidos, aqui e ali, à explicitude urrada, por voz e por escrito, estendeu-se no país”, diz Janio, advertindo que  é ” grande o risco de que o slogan não saia das ruas em ebulições no futuro próximo. A população mal informada, carente de percepção política e sugada pela crise não pode ser obstáculo à pregação do salvamento ilusório”.
Cruvinel avisa que “há mais que discurseira irresponsável nessa loucura. E já tendo o país sangrado tanto, já tendo o governo errado tanto, tem a obrigação de identificar e punir os que atentam contra as democracia. A Constituição considera crime inafiançável e imprescritível (artigo 5º., inciso XLII) “a ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático”.
Mas quem é o “pai da criança” das pseudosoluções à força senão o sistema judicial-midiático que, tal como pregam que os militares o façam, assenhoreou-se da vida brasileira e fez substituir a legitimidade dada pelo voto pela legalidade de sua vontade e de seus propósitos?
Claro e evidente está que os adeptos da ditadura, sem o aspecto tosco dos que pedem um regime militar – de resto anacrÔnico como forma de dominação em pleno século 21 e sua irreprimível capacidade de comunicação – são outros.
Pouco importa que usem a lei e a Constituição como escudo, se a umas e à outra moldam e fazem funcionar segundo sua vontade?
Não tem impeachment sem crime de responsabilidade? Cria-se um, de nome jocoso: “pedaladas”. Não há posse ou propriedade de um apartamento a provar corrupção? “Atribui-se” um a Lula. Há gravações de malas de dinheiro, de que “a gente mata ele antes que faça delação”, há contas de milhões na Suíça? Solte-se e se empurre com a barriga, porque estes não são “daqueles” que interessam.
Estamos mesmo numa democracia, ainda? Formalmente, pode ser, por enquanto, porque ainda não se cancelaram, senão pela interdição do candidato favorito, as eleições.
Mas como dizer que temos um regime democrático se a política, ferramenta com a qual se o exerce, está acuada em um canto, torcendo para que jornais, tevês e juízes não lhes apontem o dedo e decretem a execução de quem quiserem?
Não são os lunáticos hidrófobos que ameaçam a democracia e a liberdade no Brasil. Eles são produto de algo muito pior: a glorificação da estupidez e a moralidade dos cínicos, cúmplices e beneficiários de um sistema de espoliação do Brasil que é, perdoem-me a grosseria, com um “vende esta merda”, como se este não fosse, ao menos para a imensa maioria, o país que temos e no qual estamos fadados a viver e criar filhos e netos.
Madalena França Via Tijolaço

Briga de deputados quase acaba em pancadaria: 'Vou te pegar, vagabundo'


Deputado Fernando Giacobo corre enfurecido em direção ao colega Alfredo Kaefer e faz ameaças por conta de reportagem em que é citado

Briga de deputados quase acaba em pancadaria: 'Vou te pegar, vagabundo'
Notícias ao Minuto Brasil
HÁ 3 HORAS POR NOTÍCIAS AO MINUTO
POLÍTICA NA CÂMARA
Um desentendimento entre o primeiro-secretário da Câmara, o deputado Fernando 
Giacobo (PR-PR), e o também deputado Alfredo Kaefer (PP-PR) quase acaba em 
pancadaria nessa terça-feira (29). A equipe do jornal O Globo presenciou o momento em 
que Giacobo correu enfurecido em direção ao colega.
"Vai tomar no c... Eu vou te pegar, 
vagabundo! Vou mostrar suas notas frias!"
, ameaça.
Giacobo desaprovou o fato do jornal 
"O Paraná", que pertence à mulher de Kaefer, ter repercutido uma denúncia publicada pelo
 "O Estado de S. Paulo" em que ele é citado.
A matéria denuncia a venda de uma propriedade do deputado Nelson Meurer (PP-PR) por
 valor abaixo do preço de mercado, que levantou suspeita da Procuradoria Geral da 
República (PGR) de tratar-se de uma tentativa de driblar um bloqueio de bens imposto pela
 Justiça.
Giacobo foi citado no texto porque a empresa que comprou o imóvel fica no mesmo 
endereço de uma outra empresa do deputado, que é onde funciona o escritório do PR.
Ao site Extra, Giacobo afirmou que Kaefer é "mesmo um vagabundo" e que seu jornal é 
"um pasquim". Ele disse ainda que só perdeu a compostura porque estava sendo 
pressionado a arquivar uma investigação da primeira-secretaria sobre a prestação de contas
 de gastos da cota parlamentar pelo colega.
Kaefer nega qualquer irregularidade. "Vou falar com o presidente Rodrigo Maia, para ele
 já saber que estou sendo ameaçado aqui na Câmara. Não tem nenhum cabimento 
essa história de investigação. Ele está inventando essa história. E, se quiser investigar,
 tudo bem. Tenho o passado limpo. Já o dele, é outra coisa", diz.
Fernando Giacobo ficou conhecido em 1997 após ganhar 12 vezes na loteria em apenas 14 
dias.
Madalena França via Notícia ao Minuto

Petroleiros suspendem greve, mas já prometem nova paralisação por tempo indeterminado


  |


Os petroleiros suspenderam a greve devido a imposição de multa diária de R$ 2 milhões e a criminalização do movimento. “O TST joga o jogo do capital e não deixaria barato a greve dos petroleiros. As multas diárias de R$ 500 mil saltaram para R$ 2 milhões, acrescidas da criminalização do movimento”, diz um trecho da nota da FUP (Federação Única dos Petroleiros).
A FUP afirma se tratar de “um recuo momentâneo e necessário” para a construção da greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria. “Essa grave violação dos direitos sindicais será amplamente denunciada”, promete a entidade.
“O representante da Shell que o mercado colocou no Conselho de Administração da empresa já caiu. O próximo será Pedro Parente”, comemora em outro trecho a FUP.
Leia a íntegra da nota da FUP:
Não nos calarão
Os petroleiros novamente deixam sua marca na defesa da soberania. A luta contra a privatização da Petrobrás ganhou a sociedade. A categoria colocou em debate os interesses que pautam a política de preços dos combustíveis, deixando claro o projeto da gestão Pedro Parente de sacrificar o povo brasileiro e a soberania do país para cumprir os ditames do mercado financeiro e das grandes corporações internacionais.
Antes do protesto legítimo dos caminhoneiros contra os preços abusivos do diesel, a FUP e seus sindicatos já haviam aprovado uma greve nacional para deter a escalada descontrolada de aumentos do gás de cozinha e dos derivados, cobrando a retomada da produção a plena carga das refinarias e o fim das importações de derivados.
Diante da situação caótica em que se encontra o país, desgovernado e refém das imposições do mercado que manda e desmanda na Petrobrás, uma empresa que é estratégica para a nação, os petroleiros não poderiam se omitir. E, como em outros momentos da história, se levantaram e enfrentaram os desmandos do Tribunal Superior do Trabalho, que mesmo ciente de que a greve de advertência da categoria não causaria riscos de desabastecimento, tomou a decisão arbitrária e política de decretar a ilegalidade do movimento, assumindo o golpe e agindo como um tribunal do capital.
Os petroleiros não recuaram e seguiram em frente, ganhando a solidariedade dos movimentos sociais e de várias outras categorias, dentro e fora do país. A população veio junto e apoiou a greve, pois sofre os efeitos do desmonte da Petrobrás, que vão muito além da disparada dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis. A privatização conduzida por Pedro Parente, os desinvestimentos, a transferência para a Ásia das encomendas de plataformas e navios desmontaram a indústria nacional, aumentaram o desemprego em massa e fizeram o PIB despencar.
O TST joga o jogo do capital e não deixaria barato a greve dos petroleiros. As multas diárias de R$ 500 mil saltaram para R$ 2 milhões, acrescidas da criminalização do movimento. O tribunal cobrou da Polícia Federal investigação das entidades sindicais e dos trabalhadores, em caso de desobediência. Essa multa abusiva e extorsiva jamais seria aplicada contra os empresários que submetem o país a locautes para se beneficiarem política e economicamente. Jamais seria imposta aos empresários que entregam patrimônios públicos, aos que destroem empregos e violam direitos dos trabalhadores.
A decisão do TST é claramente para criminalizar e inviabilizar os movimentos sociais e sindicais. Diante disso, a FUP orienta os sindicatos a suspenderem a greve. Um recuo momentâneo e necessário para a construção da greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria. Essa grave violação dos direitos sindicais será amplamente denunciada.
Estamos diante de mais um desdobramento do golpe que fragiliza cada vez mais as instituições e o Estado Democrático de Direito. O enfrentamento é de classe e precisa da união de toda a sociedade.
A pauta pela mudança da política de preços da Petrobrás é de todos os brasileiros, pois diz respeito à luta histórica contra a exploração do país, que desde os tempos de colônia vem tendo seus bens minerais espoliados pelas nações imperialistas. É assim que ocorre ainda hoje com o nosso petróleo. E por isso, a população está pagando preços absurdos pelo gás de cozinha e pelos combustíveis.
Os petroleiros saem da greve de cabeça erguida, pois cumpriram um capítulo importante dessa luta, ao desmascarar os interesses privados e internacionais que pautam a gestão da Petrobrás. O representante da Shell que o mercado colocou no Conselho de Administração da empresa já caiu. O próximo será Pedro Parente.
Sigamos em frente, pois a defesa da Petrobrás é a defesa do Brasil.
FUP
Madalena frança via blog do esmael

Irmã de Lívio Aguiar fez um depoimento verdadeiro e real sobre seu trabalho : Suzana Trata com respeito e orgulho o desempenho de seu mandato.

Reforço este depoimento com quem tem conhecimento dos fatos: Lívio é realmente um vereador muito atento à saúde e a assistência social. ...