domingo, 29 de novembro de 2015

Lojas Americanas é condenada a indenizar funcionária que virou chacota em e-mail

Mensagem eletrônica distribuída a todo o corpo profissional de unidade tinha conteúdo ofensivo a supervisora dispensada

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) não aceitou o recurso das Lojas Americanas e decidiu, por unanimidade, manter a indenização a uma funcionária da varejista pela divulgação de e-mail com conteúdo ofensivo a ela. A Primeira Turma ratificou o valor indenizatório, por dano moral, no valor de R$ 3.750.
TST negou pedido de recurso da Lojas Americanas, que alegou que caso era
Divulgação
TST negou pedido de recurso da Lojas Americanas, que alegou que caso era "apenas especulação"
O caso ocorreu na loja de Erechim (RS), quando uma mensagem eletrônica – inicialmente enviada pela gerente local ao gerente regional para justificar a dispensa da funcionária – foi distribuída a todo o corpo de profissionais da unidade. No texto, a gerente dizia que a loja "não precisa de pessoas assim", que a supervisora "fazia corpo mole", estava "desmotivando a equipe" e apresentava atestados sem motivo.
Na reclamação trabalhista, a profissional disse que a gerente a tinha como inimiga, porque as duas concorreram à vaga de gerência. Indicada para o cargo, a colega teria se aproveitado da promoção para "cortar sua cabeça" dias depois da nomeação. Ao pedir indenização por dano moral, a trabalhadora disse que virou alvo de chacotas e teve sua honra atingida.
Na defesa, a Lojas Americanas alegou que a atual gerente somente assumiu o cargo depois da demissão da supervisora, e que ela teria aberto o processo por estar inconformada com o fato de não ter sido promovida. A versão da empresa foi desmentida por testemunhas, que confirmaram que a promoção ocorreu uma semana antes da demissão.
O valor indenizatório de R$ 3.750 foi definido ainda no juízo inicial, sendo mantido também no âmbito regional. No recurso ao TST, a empresa alegou que "apenas especulações" não seriam suficientes para configurar o dano moral. No entanto, o relator, desembargador convocado Marcelo Lamego Pertence, não aceitou o argumento e impossibilitou o recurso de revista.
iG entrou em contato com a Lojas Americanas, mas nenhum posicionamento foi enviado pela empresa até o momento desta publicação.
*Com informações do TST

Aposentados que ganham acima do salário mínimo terão reajuste de 10,37% no ano que vem; mínimo vai a R$ 870,99


Os 28,2 milhões de aposentados, pensionistas e segurados do INSS que recebem algum tipo de auxílio previdenciário em todo o país vão entrar o Ano Novo com benefícios reajustados. Tanto quem ganha o salário mínimo, cerca de 21 milhões de pessoas, quanto os segurados com benefícios acima do piso — 9 milhões — terão os valores corrigidos a partir de janeiro.
Pela proposta orçamentária para 2016, a previsão é de elevar o salário mínimo de R$ 788 para R$870,99. Segundo a previsão do governo, o INPC fechará 2015 em 10,37%. Com isso, o teto da Previdência subirá dos atuais R$4.663,75 para R$5.147,38.  O percentual de aumento para quem recebe acima do piso é baseado na inflação acumulada entre janeiro e dezembro deste ano.
Cerca de 21 milhões de pessoas terão os valores corrigidos a partir de janeiro
Agência Brasil
Cerca de 21 milhões de pessoas terão os valores corrigidos a partir de janeiro
Inicialmente, ao enviar a proposta de Orçamento de 2016 para o Congresso Nacional em agosto deste ano, o governo federal trabalhava com a estimativa de aumentar o mínimo para R$865,46, considerando a fórmula de valorização do piso.
O mecanismo determina que a correção leve em conta a inflação acumulada do ano anterior acrescida à variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes, no caso o resultado de 2014 é de 0,1%. Com a previsão de aumentar o teto previdenciário do INSS para R$ 5.147,38, as outras faixas salariais também serão mexidas a partir do ano que vem. Assim, quem recebe atualmente dois salários mínimos (R$ 1.576) passará a ganhar R$ 1.739,43, por exemplo.
Sobre o risco de o governo federal adiar a correção do salário mínimo de janeiro para maio do ano que vem, dirigentes sindicais da movimento dos aposentados foram unânimes. Eles afirmaram que se houver mesmo a decisão — seria uma medida do governo em estudo para fazer caixa — prejudicará a categoria.
O presidente licenciado do Sindicato Nacional dos Aposentados, ligado à Força Sindical, João Batista Inocentinni, ameaçou entrar na Justiça para garantir o reajuste logo no começo do ano, como ocorre desde 2010. “Não vamos aceitar isso. Se o governo transferir o reajuste, vamos à Justiça”, garantiu o sindicalista.
Correções diferenciadas provocam perdas de 84%
A diferenciação entre os critérios de correção entre quem ganha o mínimo e acima do piso resulta em perdas salariais para o segundo grupo, reclamam entidades representativas dos aposentados. Segundo levantamento da Confederação Brasileira de Aposentados (Cobap) feito em julho deste ano a pedido da coluna Aposentado do DIA, a diferença entre as fórmulas de reajustes dos dois segmentos desde setembro de 1994 passava de 84%.
O estudo levou em conta as correções que as gestões dos presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luis Inácio Lula da Silva Lula e o primeiro mandato de Dilma Rousseff, ambos do PT, deram às aposentadorias do INSS nos últimos 21 anos.
A cada ano mais aposentados recebem o salário mínimo. Estimativa da Cobap mostra que somente em 2014, cerca de 350 mil aposentados e pensionistas do INSS passaram a receber o salário mínimo, devido à política diferenciada. De acordo com o estudo da entidade, a cada governo o espaço entre quem recebe o piso e ganha mais vem aumentando. E foi agravada com a implementação valorização do salário mínimo, a partir de janeiro de 2010, no segundo mandato de Lula.
Para a confederação, a situação tende a piorar com manutenção do veto pelo Congresso, este mês, ao reajuste dos benefícios de aposentados e pensionistas do INSS pelas mesmas regras de correção mínimo. O veto recebeu 160 votos favoráveis e 211 votos pela derrubada, 46 a menos do que o necessário na Câmara dos Deputados. Como foi mantido na Câmara, não houve necessidade de votação pelos senadores.
Faixas
- Salário mínimo: R$ 788 vai para R$ 870,99
- Um mínimo e meio: R$ 1.182 vai para R$ 1.304,57
- Dois mínimos: R$ 1.576 vai para R$ 1.739,43
- Dois e meio: R$ 1.970 para R$ 2.174,28
- Três mínimos: R$ 2.364 para R$ 2.609,14
- Quatro mínimos: R$ 3.152 para R$ 3.478,86
- Teto: R$ 4.663,75 para R$ 5.147,38

No Recife-PE Antigo houve Dia de Ação de Graças com show gratuito e arrecadação de alimentos.


Ontem houve celebração   Dia Nacional de Ação de Graças, levou centenas de pessoas ao Cais da Alfândega, no Recife. Com o tema "Fábrica da Gratidão", a comemoração começou às 17h e entre as atrações confirmadas, o balé do Projeto Benei Aor, o cantor gospel Fernandinho, o padre Alessandro Campos e o Palhaço Chocolate, além do Maestro Spok, que vai receber André Rio, Maciel Melo e o Coral Edgard Moraes. 

O evento é gratuito, mas há um posto para arrecadação de alimentos não perecíveis que serão doados para a campanha do Natal sem Fome dos Sonhos da Ação da Cidadania.A técnica em enfermagem Maria de Fátima, 51, nunca havia comparecido ao evento e veio para encontrar o padre Alessandro Campos. "Sempre o vejo na TV e ele diz coisas tão importantes. Quis ver pessoalmente", contou. 
Fonte:DP.

‘Já chega’, diz Obama sobre novo tiroteio com mortos nos EUA…

domingo, 29 de novembro de 2015


1683

O presidente Barack Obama voltou a denunciar, ontem (28), a facilidade para se adquirir uma arma de fogo nos Estados Unidos, após a ocorrência de mais um tiroteio no país com várias vítimas.

Na sexta-feira (27), um homem matou dois civis e um policial, em uma clínica de planejamento familiar da Planned Parenthood, em Colorado Springs, no estado do Colorado.

“Precisamos fazer algo a respeito da facilidade de acesso a armas de guerra em nossas ruas a pessoas que não têm nada a ver com elas. Ponto. Já chega”, frisou Obama, em nota divulgada hoje.  (JC)

Alexandre Frota assume direção de programas do SBT

29/11/2015 17:40


Atualmente em 'A Praça É Nossa', o ator assumirá novas funções dentro da emissora em 2016

Frota ganhou a confiança de Silvio desde a sua participação na Casa dos Artistas / Divulgação/SBT

Por: Diário SP Online
portalweb@diariosp.com.br
O ano de 2016 promete muitas mudanças, principalmente para Alexandre Frota. Atualmente no ar em “A Praça É Nossa”, o queridinho de Silvio Santos assumirá a direção artística de alguns programas do SBT.
Feliz com o novo cargo, o ator comemorou nas redes sociais. “Ano que vem assumo a direção artística de alguns programas do SBT, e só tenho que agradecer a você”, confirmou Alexandre Frota. 
As coisas não serão tão novas para Frota. Há alguns anos, o ator já havia dirigido programas na Record e no próprio SBT.
De acordo com a coluna KTV, a “promoção” do artista não foi bem recebida pelos colegas. Keila Jimenez afirma que inimigos dentro do canal já pediram a demissão de Frota anteriormente, mas como o moço tem uma boa relação com Silvio Santos, nada aconteceu.



Franceses tiram os sapatos pela paz em Paris

domingo, 29 de novembro de 2015


MIGUEL MEDINA:

Da Agência Lusa
Chinelos de criança, botas repletas de flores, tênis acompanhados de palavras em defesa do planeta são alguns dos milhares de sapatos que cobrem hoje (29) a praça parisiense de onde sairia uma marcha pelo clima, que foi cancelada devido aos recentes atentados na capital francesa.
Milhares de sapatos tomam conta da Praça da República. Os sapatos são de participantes
O mar de sapatos foi exposto na Praça da República, onde uma estátua e uma escultura foram transformadas em uma espécie de monumentos aos mortos, em memória das vítimas dos atentados de janeiro, que causaram 17 mortos, e de 13 de novembro, que provocaram 130 mortos. O local está repleto de flores, velas e inscrições de homenagem.
Mais de quatro toneladas de sapatos foram recolhidos na última semana, explicou a diretora adjunta de Avaaz, um movimento mundial de mobilização de cidadãos, que organizou o protesto. Para Emma Ruby Sachs, o gigantesco tapete que cobre mais de um terço da praça é "um monumento simbólico da determinação das pessoas em ser escutadas".

O Avaaz pediu a todos que iriam participar da marcha pelo clima, marcada para hoje, em Paris, para enviarem um par de sapatos para representá-los.
Entre os sapatos anônimos estão alguns de donos mais conhecidos, como o do secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, os botins da atriz francesa Marian Cotillard e os saltos agulha da estilista britânica Vivienne Westwood. "Até o papa Francisco enviou um par", acrescentou um membro da Avaaz.
Todos os sapatos estão orientados na direção da praça La Nation, onde a manifestação deveria terminar, antes de ser cancelada pelas autoridades francesas devido ao reforço da segurança, após os atentados.
"É uma experiência incrível andar entre milhares de pares de sapatos. É possível sentir a dor das vozes reduzidas ao silêncio e também a esperança de que esta conferência possa salvar o planeta", disse ainda Emma Ruby Sachs.
Mais de 140 chefes de Estado e de governo vão estar amanhã (30), em Paris, na sessão de abertura da conferência das partes das Nações Unidas sobre clima, a COP21, que vai durar duas semanas e tentar chegar a um acordo para reduzir as emissões de gases de efeito estufa na atmosfera e, assim, conter a elevação da temperatura média do planeta em dois graus.
Um pouco mais longe, próximo ao Bataclan, onde 90 pessoas foram mortas no dia 13 de novembro, vários representantes de comunidades das ilhas do Pacífico e da América Latina, vestidos com trajes traicionais, organizaram "uma cerimônia de apaziguamento" com cantos, danças guerreiras e poesia para associar a memória das vítimas à urgência de se resolver o problema do clima.
Milhares de cidades em todo o mundo, incluindo o Brasil, realizam neste fim de semana marchas em defesa do clima e para chamar a atenção à necessidade de adotar medidas paraenfrentar as alterações climáticas, responsáveis pelo aumento de fenômenos extremos, como secas ou inundações, além da elevação do nível do mar.

Nenhum comentário:

MORRE EM OROBÓ O AMIGO "ZEZÉ DO CELULAR"

domingo, 29 de novembro de 2015


Faleceu ontem o oroboense "Zezé do Celular". Zezé é filho do Senhor "Zé Mané", e tinha uma loja ao lado do Hotel Aguiar, onde fazia consertos de aparelhos celulares, o mesmo faleceu ontem de causas naturais. Zezé deixa mulher e duas filhas.

Nenhum comentário:

sábado, 28 de novembro de 2015

28/11/2015 10:00 Thiaguinho deixa programa e Anitta é a bola da vez

28/11/2015 10:00

A cantora foi escalada para apresentar a próxima temporada da atração musical "Música Boa Ao Vivo"


Marido de Fernanda Souza decidiu sair do folhetim e focar na sua agenda de shows / Divulgação

Por: Diário SP Online
portalweb@diariosp.com.br
Prepara! Anitta está perto de se tornar líder de uma atração musical. Isso mesmo, a cantora decidiu topar um desafio, digamos, inusitado. Com a saída de Thiaguinho do comando do "Música Boa Ao Vivo", o Multishow fez o convite para a Poderosa e ela aceitou.

A intérprete de "Deixa Ele Sofrer" vai assumir a apresentação da próxima temporada, conforme informou o jornal "Folha de S.Paulo". Vale lembrar também que Anitta tomou conta recentemente de uma edição especial do “TVZ”, que foi uma das ações para o lançamento do seu clipe “Bang”.
O marido de Fernanda Souza deixou o folhetim para se concentrar apenas na sua agenda de shows. Assim, a morena terá a responsabilidade de substituir o sucesso do pagodeiro e manter a boa audiência da atração.

Viver ficou Difícil. É Preciso Reaprender a Caminhar.

Em tempos de crise, econômica, política, social e em especial de caráter e de decência, até viver ficou difícil. É preciso reaprender a caminhar.
Faça novas receitas de viver.
Reorganize sua vida.
Para a crise econômica , compre apenas o essencial. Economize na marca da roupa, do sapato, dos assessórios e até faça receitas culinárias mais saudáveis e econômicas;
Para a crise social, use a compreensão os princípios da tolerância, faça política de boa vizinhança, volte a utilizar as palavrinhas mágicas que a maioria das pessoas deixaram abandonadas na correria da vida: Bom dia, boa tarde, como vai, por favor, obrigado(a), até amanhã, fique com Deus...
Tudo isso está fazendo falta.
Para a crise política, PARE!
Observe quem são, com quem andam, onde vão, o que defendem e o que fazem seus representantes. Depois escolha os menos piores. 
"Você não pode escolher um porco para cuidar da limpeza e um ganso que gosta de água limpa, para viver na pocilga". Assim são as pessoas. Como em dias de Noé , estamos preparando a arca. O machado insiste em ecoar a cada batida: " Te arrepende povo".
Cuidado para que o Dilúvio não lhe afogue enquanto andar desprevenido, e que o "mar não seja de Sangue"!
Para a Crise de Caráter e de Moral, tem remédio sim. Distancie-se o máximo que poder de falcatruas, enganação, violência, corrupção, drogas,prostituição, bandidagem e aproxime-se de DEUS. Reaprenda a rezar e tenha fé. Peça de joelhos se preciso. O poder da Oração é Divino. Mas ao alcançar a graça NÃO ESQUEÇA DE AGRADECER.
Tenha qualquer religião seja Católica, Evangélica ou Espirita, Mas TENHA DEUS ANTES DE TUDO, COMO SENHOR DA SUA VIDA E DAS SUAS AÇÕES.
Para os católicos faça tudo com Jesus e nada sem Maria. Ela é a nossa advogada e uma Poderosíssima Intercessora  junto ao Pai.
Suporte os insultos, as suas fraquezas, os sofrimentos, as perseguições, que usam contra os homens por causa da verdade. A verdade é Cristo. Eu pelo menos, quando perco todas as minhas forças, renasço com a FORÇA de Cristo em mim.
Tenha um excelente Final de Semana, Um Sábado Maravilhoso na fé e na paz de Cristo. Amém.

Escrito por Madalena França.

Se houver corte no Bolsa Família, 23 milhões deixarão o programa, diz ministra


A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, disse hoje (27) que, pelos cálculos do ministério, se o corte de um terço nos recursos do Bolsa Família para o ano que vem for incluído no Orçamento de 2016, comoindicou o relator da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso, deputado Ricardo Barros (PP-PR), cerca de 23 milhões de pessoas deixarão o programa e, desse total 8 milhões, voltarão para a extrema pobreza.
"Vai ser uma calamidade", avaliou. "Nós não queremos este cenário para o Brasil". A ministra comentou, ainda, que o  Bolsa Família não registrou até agora qualquer impacto em decorrência da crise econômica pela qual o país atravessa. "A gente não verificou nenhuma alteração de maior ou menor procura pelo Bolsa Família".
A ministra também disse não acreditar em uma reversão em uma política, segundo ela, tão efetiva como o Bolsa Família. “O Cadastro Único não serve apenas para o Bolsa Família, muita gente melhorou de vida. Três milhões de famílias saíram [da extrema pobreza] e nunca mais voltaram", explicou, acrescentando que são pessoas que melhoraram a condição social.
De acordo com Tereza, o Brasil superou um problema endêmico, que era a situação de fome, mas ele continua em comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas. "Talvez tenha que ter um trabalho hiperfocalizado nestes territórios".
Sobre a educação, a ministra avaliou que é um grande desafio e representa uma agenda estrutural que envolve, principalmente, a população pobre. Para a ministra, também é preciso continuar com a agenda de construção de cisternas para garantir água em regiões que enfrentam dificuldades, como também evitar que as crianças voltem para o trabalho infantil. "É o mínimo de dignidade para a população brasileira manter e fortalecer as atuais políticas [sociais]", disse.
Tereza Campello participou do seminário Combate à Pobreza, Crescimento Inclusivo e a Nova Agenda Social, promovido pelo Centro de Políticas Sociais (CPS) da Fundação Getulio Vargas, em Botafogo, zona sul do Rio. O seminário faz parte das comemorações dos 15 anos do CPS.
No encontro, a ex-ministra de Assistência Social do governo Fernando Henrique Cardoso, Wanda Engel, disse que a necessidade de adoção de políticas sociais no Brasil ficou clara com a Constituição de 1988, que determinou a assistência como direito da população. Ela destacou, ainda, que, a partir de 1999, foram criados marcos da política de combate à pobreza, que representavam novas diretrizes.
Para a educadora, a saída da pobreza está na garantia de que os alunos terminem pelo menos o ensino médio, mas é preciso ter o foco em duas faixas etárias. A primeira até os 6 anos e a outra para a juventude. Para garantir ações na educação, ela sugeriu parcerias entre os três níveis de governo, empresariado, mídias e segmentos religiosos. Wanda, ponderou, no entanto, que existe no Brasil uma dificuldade em se fazer parcerias. "A cultura da parceria é incipiente. Não se sabe lidar com as diferenças", disse.
Para o diretor do FGV Social/CPS, Marcelo Neri, durante os 15 anos de atuação do centro, os estudos comprovaram a queda da desigualdade de renda no Brasil. Ele disse que, desde 2001, com a implantação de políticas sociais, a  renda dos 5% mais pobres da população cresceu 216% em termos reais.
O economista defendeu que, por terem grande impacto nesta população, essas políticas não devem ser objeto de cortes, mesmo com a necessidade de um ajuste fiscal. "Agora temos desafios, mas acho que em momento de desafio é que temos que melhorar o desenho das políticas. Na verdade, o Bolsa Escola e o Bolsa Alimentação, que são os precursores destes programas, foram gestados e paridos após a crise de 1999 no Brasil. A gente tem que usar a crise no sentido e na possibilidade de andar para frente e atender novos desafios", analisou.

Em 16 horas de promoção, comércio de SP faturou R$ 785 milhões com Black Friday


Criado em 27/11/15 19h55 e atualizado em 27/11/15 20h14
Por Daniel Mello Edição:Armando Cardoso Fonte:Agência Brasil
Às 16 horas de hoje (27), faltando oito horas para o fim da Black Friday, o faturamento com o dia de promoções já havia chegado a R$ 785 milhões, segundo a consultoria Clearsale. A sexta-feira de ofertas é uma tradição norte-americana e está sendo promovida no Brasil, pelo quinto ano consecutivo, pelo portal Busca Descontos.
Em 2014, o faturamento chegou a R$ 871,9 milhões, de acordo com a estimativa da Clearsale. Neste ano, uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) indiciou que 34,6% dos consumidores com mais de 18 anos pretendem aproveitar a Black Friday para fazer compras. Entre os que pretendem adquirir produtos e serviços, a previsão de gastos é, em média, de R$ 1.007 por pessoa. No ano passado, o gasto médio por consumidor ficou em R$ 856.
São Paulo - Movimento no comércio da Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, durante o Black Friday (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Na maioria das lojas, o movimento foi menor que o esperado pelos comerciantesRovena Rosa/Agência Brasil
Na Rua Teodoro Sampaio, centro comercial da zona leste paulistana, apesar dos diversos cartazes negros anunciando ofertas, o movimento nas lojas não era grande. O gerente de uma das filiais das Lojas Pernambucanas, Rodrigo Brizola, admitiu que, pela manhã, ainda haviam menos consumidores que o previsto.
“O movimento não começou como esperávamos, mas a expectativa é melhorar ao longo do dia”, ressaltou. Segundo o gerente, a loja pretendia ao menos atingir o resultado da data em 2014, quanto o movimento foi cerca de 20% maior que em um dia normal.
As Pernambucanas veicularam na televisão dois vídeos publicitários feitos exclusivamente para a Black Friday. Entre as vantagens oferecidas, está a possibilidade de parcelar produtos das linhas lar e eletro em até dez vezes sem juros.
As condições especiais não animaram a aposentada Ruth Teixeira. “Estou à procura de dois cobre-leito solteiro e não encontrei preço bom. É o mesmo valor da semana. Nem os lençóis abaixaram como a gente esperava”, afirmou a consumidora, que esperava descontos de pelo menos 50%.
Outras grandes redes aderiram à data. As Casas Bahia e o Ponto Frio abriram mais de mil lojas do grupo mais cedo, às 7h. Os descontos anunciados pelas duas redes, especializadas em moveis e eletrodomésticos, chegaram a 80%. 
A concorrente Magazine Luiza anunciou 4 mil produtos com a oferta de melhor preço dos últimos 60 dias. Uma das maiores desconfianças dos compradores em relação à promoção é que algumas vezes os valores são aumentados poucos dias antes e depois oferecidos com desconto.
A pesquisa do SPC indicou que 44% dos consumidores pretendiam pesquisar para confirmar se os preços estão realmente mais baixos que o normal. Ruth informou que já passou por uma situação como essa. “Ano passado, fique na fila uma noite e um dia inteiro. Quando cheguei lá, eles aumentaram o preço para depois abaixar.”
São Paulo - Movimento no comércio da Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, durante o Black Friday (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Roupa foi o item mais procurado pelos consumidores da Rua Teodoro SampaioRovena Rosa/Agência Brasil
A cuidadora de idosos Arlete dos Santos ficou satisfeita com as duas calças que comprou. “A qualidade é superior ao valor.”
Arlete disse que estava precisando das roupas e aproveitou o dia de ofertas. Em 2014, as roupas foram o item mais comprado durante a Black Friday, preferidas por 33% dos compradores. Em seguida, vieram os calçados (28%) e os celulares (27%).
O Procon de São Paulo registrou em 2014  1.356 atendimentos relativos à Black Friday. As maiores reclamações foram indisponibilidade do produto ou serviço anunciado, páginas de compra com falha e mudança de preço na finalização da compra.
Conforme o Procon, mesmo durante o dia de promoções valem todos os direitos garantidos em lei, inclusive os relativos a reclamações de desistência de compra. 

Irmã de Lívio Aguiar fez um depoimento verdadeiro e real sobre seu trabalho : Suzana Trata com respeito e orgulho o desempenho de seu mandato.

Reforço este depoimento com quem tem conhecimento dos fatos: Lívio é realmente um vereador muito atento à saúde e a assistência social. ...